quarta-feira, 19 de outubro de 2011

(re)aprender


“Toda vez que eu olho, toda vez que eu penso em lhe dar o meu amor, 
meu coração pensa que não vai ser possível…”
/Tim Maia/

Estou inquieta dando passos largos dentro de mim. Por tanto tempo estive sozinha que já não sei deixar-me ser amada, admirada. E ele ainda diz que sou como a brisa da manhã: leve, carinhosa e que deixo uma bagunça danada no seu coração toda vez que vou embora.
Cris Cajuína

2 comentários:

  1. Permitir encontros é não desistir do amor. Se ele enxergou a sua leveza é porque você não desistiu e se permitiu. Desse jeito.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Érica por sua visita.
    Bjim...!

    ResponderExcluir

Ahora tu Vez